Visitante

Olá visitante. Cadastre-se | Entre | Esqueci minha senha

OK Esqueci minha senha


Você está em: Sobrenatural.Org -> Relatos -> Brincadeira de Mal Gosto


Relatos - Enviado dia 26 de Fevereiro de 2013

Brincadeira de Mal Gosto



Já estou avisando antes que o que ocorreu foi real. Ou não. Na minha opinião, sim.

A brincadeira do copo não é algo que assuste mais as pessoas hoje em dia. Todos "brincam" normalmente, como se aquilo fosse a coisa mais inofensiva do mundo. E tenho que assumir, que houve uma época em que brincadeira do copo era "modinha" em todas as escolas e lugares.

Quanto tinha entre 15 e 16 anos, eu e minha amiga gostávamos de chamar várias pessoas para as nossas casas e jogar a Brincadeira do Copo. 

Em um sábado de tarde, eu, minha amiga Mariana, outras duas amigas e dois garotos, nos encontramos na casa dela para jogarmos o jogo.

Os pais delas estavam viajando então a casa estava vazia, com somente a nossa turma. Depois de pegarmos uma folha de sulfite e fazer o alfabeto de A até Z, e em seguida os números de 1 até 10. E claro, o SIM e NÃO.

Pegamos duas velas comuns brancas, um copo de vidro e todos sentamos em círculo em volta do papel. Antes de começarmos a brincadeira, uma amiga minha, a Júlia, ficou com medo e perguntou se aquilo iria segui-lá para a casa da mesma. Mariana afirmou que tudo não passava de uma brincadeira e que nada de errado aconteceria.

Começamos perguntando a famosa pergunta: "Tem alguém conosco?" O copo não se mexeu. Perguntamos por mais algumas vezes até finalmente, ele se mover até o SIM.

As garotas ficaram apavoradas, e os garotos como sempre, riam e zombavam falando que era alguém do círculo mexendo o copo propositalmente.

Perguntamos: "Você é homem ou mulher?"

E então, depois de perguntarmos várias vezes, o copo não se mexia mais. Todos ficamos entediados vendo que aquilo não passava de uma farsa e que não existia essa tal de "Brincadeira do Copo".

Um dos garotos se levantou e começou a rir. "Que droga de brincadeira!" Ele gritou e pegou o copo. "Tem algum ímã?"

Mariana gritou dizendo que não se podia tocar ou tirar o copo do papel se não algo muito acontecesse. E foi nesse exato momento em que ela gritou, ouvimos um baurlho de vidro quebrando. Um silencio ficou pela casa e todos ficaram quietos somenteencarando uns aos outros, pensando se aquilo fora real ou não. 

Então pude ver que o vaso de porcelana super chique e caro da mãe da Mariana, estava no chão da sala. Ele tinha caído de uma estante e parado metros do outro lado da sala. 

Claro que todos ficaram assustados, mas tentei acalmá-los dizendo que deveríamos voltar a jogar e então pedir permissão para sair.

Dois garotos e uma menina, e eu pudemos sair do jogo com permissão do espírito. Ficaram Júlia e Mariana no jogo, um pouco apreensiva, mas Júlia estava morrendo de medo.

Ela falou que não queria mais jogar e ao ver o desespero de Júlia, a Mariana pegou o copo com tudo e quando ela encostou no copo ela soltou um grunhido de dor e perguntei o que tinha acontecido. Ela me respondeu que tinha recebido um choque do copo.

Com raiva, Mariana pegou o copo de vidro e tacou com tudo da janela indo parar lá na calçada. Depois disso, todos se reuniram na sala tentando achar alguma resposta lógica para tudo que tinha acontecido.

Enquanto conversávamos sobre o que houve, a gata de estimação da Mariana saiu correndo da cozinha onde ela costumava ficar e pulou em cima do colo dela. O comportamento da gata era de puro pavor e medo, como se tivesse visto um intruso ou algo do tipo. 

Foi nesse momento, que todas as luzes da casa apagaram do nada. Até mesmo eu que não estava nem um pouco assustada, fiquei preocupada. Mariana agarrou bem forte a gata no colo, e fiquei abraçada com Júlia e Camila, dizendo para as duas que tudo daria certo e que se tivesse algum espírito ali, nós iríamos tomar conta disso tudo.

Mas foi enquanto eu repetia aquilo para as garotas, Camila soltou um grito de dor e gritou: "Ai, me arranhou!"

As luzes se acenderam novamente, e Camila estava olhando para o seu braço que estava todo arranhado. Com certeza não fora a gata da Mariana, pois ela tinha permanecido no colo dela o tempo todo. Foi então, que percebemos a seriedade do problema em que tínhamos causado e nos metido.

A porta abriu do nada, e o irmão mais velho da Mariana apareceu. O nome del era Hélio, e ele ficou um pouco confuso quando viu todos nós com caras brancas como se tivéssemos vistos fantasmas.

"O que houve aqui?" Ele perguntou e olhou para a folha de sulfite no chão. "Não me digam que estão jogando essa Brincadeira. Quantas vezes já falei que não se pode mexer com esses negócios?"

Todos estavamos tão arrependidos de "jogar", "brincar", seja lá o que fora aquilo, nós só queríamos sair daquele lugar o mais rápido o possível. Mas pelo menos son sentimos bem mais seguros com o Hélio por perto que era um adulto e era espírita. 

"Vão todos para fora e fiquem com pensamentos positivos. Preciso tirar todos os espíritos que vocês chamaram aqui para casa" As palavras deles assustatram tanto a gente que em três segundos nós saímos correndo e estávamos no jardim da casa dela. 

Depois de alguns minutos, todos nós decidimos ir embora. Eu fiquei com a Mariana, pois não seria legal deixá-la esperando no jardim sozinha. Depois do Hélio dizer que já podiam entrar na casa denovo, eu me despedi da mesma e fui pra calçada. 

Quando estava andando, tropeçei em algo e por pouco não caí com tudo na calçada. Quando olhei para baixo para poder ver em o que tinha tropeçado, fiquei perplexa e senti um calafrio passar pelo meu corpo.

O copo de vidro. Ele estava ali. INTACTO. Juro por Deus, intacto. Nenhuma lasquinha. Eu tinha quase certeza em ver Mariana jogando o copo da janela e quando vou ver, o objeto nem sequer quebrou ou raxou.

Não sei o que aquilo significou, mas a Brincadeira do Copo, do Compasso, Da Caneta, Da borracha, ou qualquer um desse tipo, NÃO é uma brincadeira. Eu nem sei porque as pessoas deram o nome de Brincadeira para algo tão sério que pode sim, levar a morte de pessoas.

Daquele dia em diante, nunca mais joguei aquela "Brincadeira de Mal Gosto".



Avalie Comente Marque como Favorito Recomende
Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br

Opiniões

5 Comentário(s).

Mostrando Opiniões




Comente

Somente usuários logados podem enviar opiniões...

Você já é um usuário cadastrado no site Sobrenatural.Org? Se sim, faça seu login abaixo. Caso contrário, clique aqui para efetuar o cadastro.

QUEM ENVIOU ESTE CONTEÚDO:

Beatriz

Beatriz

Meu nome é Beatriz Carvalho, tenho 20 e estou no segundo ano na faculdade de Medicina. Desde pequena tenho sonhos, visões e sonhos lúcidos com coisas muito estranhas e finalmente tomei coragem para compartilhar alguns acontecimentos que aconteceram comigo


NOSSO CANAL NO YOUTUBE


ESPECIAL ASSOMBRADO.COM.BR


NOSSO BLOG



PUBLICIDADE

PRODUTOS DA LOJA SOBRENATURAL

DIRETO AO ASSUNTO

INTERATIVAIDADE

http://bs.serving-sys.com/BurstingPipe/adServer.bs?cn=tf&c=19&mc=imp&pli=8942288&PluID=0&ord=[timestamp]&rtu=-1